Notícia

Para cientista político, pesquisa Ibope mostra que início da campanha não reduziu imprevisibilidade.

Com Lula fora das urnas, e Haddad na cabeça de chapa,o cenário muda. Neste caso, segundo a pesquisa, Bolsonaro lidera com 20%, seguido por Marina (12%), Ciro (9%), Alckmin (7%) e Haddad (4%).

Opinião // Artigos
Publicada em 21/08/2018 às 08:08:00

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ocientista político da Universidade de Brasília (UnB) Lúcio Rennó avaliou ao blog que a nova pesquisa Ibope sobre intenção de voto para presidente, divulgada nesta segunda-feira (20), mostra a "tendência" que se viu em pesquisas anteriores e não reduz a imprevisibilidade do pleito.

 

Segundo a pesquisa, o ex-presidente Lula (PT) lidera, com 37% das intenções de voto, seguido por Jair Bolsonaro (PSL), com 18%; Marina Silva (Rede), com 6%; Ciro Gomes (PDT), com 5%; e Geraldo Alckmin (PSDB), também com 5%.

 

Ao blog, o professor da UnB avalia que há estabilidade nas intenções de voto em Lula e em Bolsonaro, com leve tendência de crescimento dos dois.

 

"Lula subiu um pouquinho, fora da margem de erro, e Bolsonaro, dentro da margem de erro. Isso é um aspecto interessante. Para Bolsonaro, demonstra uma certa consistência do seu apoio eleitoral, mesmo depois de iniciada a campanha, com os debates já ocorrendo", avalia Rennó.

 

"Como o Lula terá muita dificuldade de ser candidato devido à lei da Ficha Limpa, após ter sido condenado em segunda instância, o que interessa na pesquisa é essa estabilidade de Bolsonaro e quem cresce com a saída do petista da disputa", acrescentou o cientista político.

 

Com Lula fora das urnas, e o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad na cabeça de chapa, o cenário muda. Neste caso, segundo a pesquisa, Bolsonaro lidera com 20%, seguido por Marina (12%), Ciro (9%), Alckmin (7%) e Haddad (4%).

 
 
 

 

 

Edição: André Santos

 

 

Fonte: Matheus Leitão

 

 

 

// Opinião // Artigos

© Copyright 2012 - 2013 PortalJNP - A informação sempre em primeiro lugar. Todos os direitos reservados.