Portal JNP: O Seu Portal de Informação

Presidiário saía de táxi da cadeia para praticar roubos

Criminoso faz parte de quadrilha especializada em roubo de veículos e celulares na região metropolitana de Belém. Polícia grampeou celular usado na cadeia pelo suspeito, que saía da prisão para cometer novos crimes e depois voltava para a cela.

Notícias // Policia
Publicada em 20/07/2018 às 10:10:05

Odetento preso na quarta-feira (18) entre os suspeitos de integrar quadrilha especializada em roubos na Grande Belém fugia do presídio para cometer crimes e depois retornava para a cadeia. A reportagem da TV Liberal teve acesso exclusivo a áudios gravados com autorização da Justiça que mostram o criminoso chamando táxi até a Colônia Penal Agrícola, em Santa Izabel do Pará, acertando corridas para sair e entrar do presídio.

"É limpeza. (...) Nós estamos aqui na Colônia e vamos na rua hoje dar uma volta", disse ao motorista.

O presidiário diz ainda que depois voltará para o local onde cumpre a pena. "Nós vamos voltar na terça-feira entendeu? Vamos na 'manha' mesmo (...), maior limpeza, mano (sic)".

Imagens de câmeras de segurança registraram diversas ações da associação criminosa que agia de carro pela cidade.

Seis homens foram presos numa operação conjunta das polícias Militar, Civil e Federal. Quatro ainda continuam foragidos. A operação também cumpriu 14 mandados de busca e apreensão na Grande Belém.

De acordo com o Superintendente da PF no Pará, Uálame Machado, a coleta de provas contou com as três forças de segurança de forma integrada. "Se o crime demonstra que está organizado, o Estado precisa ainda mais se fazer presente e mostrar união e integração", disse.

Nos áudios coletados, os bandidos combinam e praticam um assalto. "Quando eu chegar tu vai logo em direção ao cara", diz o primeiro. "Bora sair que eu acho que viram a placa da moto do Neguinho. Ele nem meteu a coisa na placa", responde o outro suspeito.

Segundo a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), o detento citado na reportagem cumpria pena no regime semiaberto. Ele não tinha autorização para deixar o presídio, pois só podem sair durante o dia os presos que trabalham, o que não é caso dele. A Colônia Penal Agrícola abriga detentos do regime semiaberto e fica no Complexo Penitenciário de Americano, em Santa Izabel do Pará, na região metropolitana de Belém.

De acordo com a Susipe, a cadeia é frágil e as fugas acabam sendo frequentes. O superintendente do órgão, Michel Durans, disse que já tramita a construção de um muro no local. "Já estamos trabalhando no sentido de evitar que esses problemas ocorram", disse.

 

Edição: André Santos

Fonte: Portal Pará News

Noticias Relacionadas