Notícia

Ágatha/Bárbara arrasa Wang/Yue, da China e avança às quartas na areia

Com atuação segura e mostrando velocidade e eficiência na defesa, atuais campeãs mundiais aguardam as próximas rivais, que virão do duelo entre russas e espanholas

Esportes // Olimpiadas
Publicada em 12/08/2016 às 16:02:49

Foi quase como um treino de luxo. Atuais campeãs mundiais e favoritas à disputa da medalha de ouro no vôlei de praia, as brasileiras Ágatha e Bárbara mostraram nesta sexta-feira, em Copacabana, o porquê de serem a dupla número um do planeta. Com uma atuação segura, elas - que atuaram com agasalhos especiais devido à chuva e ao frio - arrasaram as chinesas Wang e Yue por 2 sets a 0 (21/12 e 21/16) em 42 minutos, e se classificaram sem sustos às quartas de final do torneio feminino de duplas da Olimpíada do Rio. A luta por uma vaga na semifinal será contra a dupla vencedora do confronto entre Ukolova/Birlova (RUS) e Liliana/Elsa (ESP), no próximo domingo, dia 14 de agosto.

 

- Não foi mais fácil do que a gente esperava, mas eu e a Bárbara sempre entramos concentradas, achando que pode ser um jogo difícil. Temos de estar preparadas para o pior. Se for melhor, como foi hoje, um 2 a 0 muito assertivo, perfeito. Mas, se for um 2 a 1, um jogo mais difícil, estamos preparadas para isso - disse Ágatha, responsável por cinco bloqueios na vitória contra as asiáticas, após a partida.

 

A dupla brasileira começou bem a partida, com um bloqueio de Ágatha em Wang. A pequena torcida presente à arena vibrava muito, e as campeãs mundiais retribuíam com uma bela atuação, abrindo 5 a 2 logo de início. Com tranquilidade e sem se deixar levar pela empolgação da torcida, as anfitriãs marcavam bem as jogadas das adversárias e, em mais um bloqueio de Ágatha, aumentaram o placar para 7 a 3. Com uma vantagem confortável no marcador, Bárbara arriscou no saque e conseguiu um ace, fazendo 9 a 4. A torcida, mesmo em pequeno número, fazia muito barulho e incentivava as donas da casa a cada ponto. As chinesas pareciam sentir a pressão e cometiam erros seguidos de ataque, facilitando a vida da dupla brasileira, que aproveitava todas as chances que tinha. Mesmo com 11 a 5 no placar, Ágatha e Bárbara não diminuíram o ritmo, e com um bloqueio e novo erro de recepção das chinesas, abriram 13 a 5.

 

As chinesas tentaram uma reação e diminuíram o placar para 14 a 8 após  um bom ataque de Yue, mas as brasileiras não demoraram a responder, voltando a abrir oito pontos de frente (17 a 9). Com uma vantagem confortável no marcador e mantendo a consistência no jogo, as campeãs mundiais não tiveram dificuldade para fechar o set  por 21/12, em 21 minutos, com uma linda deixada de Bárbara no contrapé de Wang. As brasileiras conseguiram quatro aces e quatro bloqueios no set.

 

O segundo set começou um pouco mais equilibrado, com as chinesas mostrando evolução no ataque, mantendo a igualdade no placar até 2 a 2. Mas um toque na rede de Yue abriu o caminho para que a dupla brasileira começasse a abrir vantagem. A defesa de Ágatha e Bárbara se mostrava eficiente e bem postada, e as chinesas dificilmente conseguiam um ponto limpo, sem que houvesse pelo menos um toque na bola das brasileiras. Com 8 a 6 no placar, as brasileiras mantinham também uma boa leitura da quadra chinesa, colocando a bola longe da defesa de Yue.

 

A diferença de velocidade das duas duplas também era muito grande. Se agigantando na cobertura do bloqueio de Ágatha, Bárbara salvava bolas seguidas, iniciando os contra-ataques que resultaram em uma vantagem de cinco pontos no placar (13 a 8). A confiança e a eficiência das brasileiras e um aparente desânimo das chinesas fizeram com que o jogo não tivesse mais quaisquer mudanças no panorama. Com muita tranquilidade, Ágatha e Bárbara comandaram seus pontos de ataque e fecharam o set, e o jogo, em 21/16, em 21 minutos, garantindo a vaga nas quartas de final.

 

 

Fonte: GE

// Esportes // Olimpiadas

© Copyright 2012 - 2013 PortalJNP - A informação sempre em primeiro lugar. Todos os direitos reservados.