Portal JNP: O Seu Portal de Informação

Mundial de clubes 2019 - Liverpol apontado como favorito para os maiores canais esportivos

Veja o que especialistas esperam de Flamengo x Liverpool

Esportes // Mundial de Clubes
Publicada em 20/12/2019 às 19:03:26

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jornalistas e comentaristas com larga experiência na cobertura do futebol, ouvidos pelo Terra, apontam, em geral, um leve favoritismo para o Liverpool na decisão do Mundial de Clubes, nesse sábado, em Doha, no Catar. Todos, no entanto, acreditam que o Flamengo tem condições de se superar e de voltar para o Brasil com o título.

 

 

 

 

Confira abaixo o relato de dez desses profissionais:

Veja também: 

 

Jesus diz que só troca Fla por 5 times: "Não adianta chamar"

 

 

Cícero Mello, repórter da ESPN Brasil: "É o jogo mais importante do ano e dos últimos tempos para a torcida do Flamengo, logicamente, e para a imprensa brasileira. Estamos curiosos para saber em que nível exatamente está esse time do Flamengo em comparação com os clubes de ponta da Europa.  No Brasil e na América do Sul,  Há outro fator em jogo. Para o Flamengo, esse título é muito importante, seus jogadores vão disputar o jogo da vida. Para o europeu, nem tanto. Claro que o Liverpool vai querer ganhar, mas essa decisão é apenas mais um compromisso para o time inglês".

 

Eraldo Leite, comentarista da Rádio Globo Rio: "É inegável a superioridade do Liverpool em termos técnicos, tem uma equipe mais bem preparada e entrosada que o Flamengo. O Jürgen Klopp está há mais tempo no Liverpool que Jorge Jesus no Flamengo. Isso tem peso. Se houver improvisação na defesa do time inglês, aí isso pode ser o mapa da mina para o Flamengo, com Bruno Henrique e Gabigol podendo explorar eventuais falhas defensivas do Liverpool, como as que ocorreram no jogo com Monterrey.

 

 

Fabio Azevedo, comentarista do Fox Sports: "Um jogo muito igual, o Liverpool não vem completo. Se viesse, eu diria que teria 70% de chances de vencer. Mas no atual momento do Flamengo, em que tudo vem dando certo, não será surpresa se o trio Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol puder resolver. 

 

Felipe Rolim, comentarista do DAZN: "Espero um jogo em alta intensidade em que o Flamengo terá que tomar cuidado com o primeiro tempo, que já foi sofrido contra River Plate e Al Hillal. O Liverpool não perderá chances de alongar o placar e definir antecipadamente o jogo. Expectativa grande para ver como o Flamengo irá se comportar sem a bola, já que, no Brasil, vem determinando o 'tamanho do campo' subindo e descendo sua linha defensiva para diminuir o espaço de construção da equipe adversária.

 

Fernando Caetano, repórter do Fox Sports: "Antes do início do Mundial, eu via o Liverpool com 80% de chances de ganhar o título e o Flamengo com 20%. Mas depois da semifinal em que o Liverpool teve uma certa dificuldade de passar pelo Monterrey, as chances do Flamengo aumentaram. Eu colocaria hoje 60% para o Liverpool e 40% para o Flamengo. 

 

Ricardo Gonzalez, comentarista do SporTV: "Se os dois times conseguissem jogar com 100% de sua capacidade, o Liverpool seria favorito. Tem um grupo mais experiente e com quantidade maior de jogadores tecnicamente superiores. Como é difícil atingir esse 100%, o jogo está aberto. São dois times que gostam muito de atacar, cada um de um jeito. 

 

Robson Morelli, editor de Esportes do Estadão: "Pela primeira vez um time brasileiro, sul-americano, vai poder participar em condições de igualdade com o rival europeu numa final de Mundial. Nas outras vezes, o europeu sempre foi mais forte, sempre foi o grande favorito. 

 

 

Rodrigo Viga, repórter da Reuters e da Rádio Jovem Pan: "Uma grande partida, o futebol do Liverpool na Liga Inglesa e na Liga dos Campeões é invejável, assim como o Flamengo também serviu de parâmetro e tomara que seja um paradigma para o modorrento futebol praticado pela Seleção Brasileira no momento. 

 

Sergio Du Bocage, repórter e apresentador da TV Brasil: "Flamengo e Liverpool têm um jogo muito semelhante, de marcação alta, velocidade. Por conta disso, em tese teria de ser uma final de muitos gols. Mas estou acreditando no oposto, graças à qualidade técnica dos dois goleiros. Bruno Henrique pode fazer seu nome na história, até porque o lado direito do Liverpool é o ponto fraco do time.

 

 

Tadeu de Aguiar, jornalista, cobriu 7 Copas do Mundo e o dia a dia do Flamengo da era Zico: "Há um evidente favoritismo do Liverpool, mas o Flamengo de maneira nenhuma pode ser desprezado, relegado a um planos secundário. É um jogo só, o Fla tem qualidades para vencer no tempo normal ou na prorrogação ou nos pênaltis. Se o jogo se alongar, a condição física pode falar mais alto e a gente não sabe exatamente como está time inglês nesse ponto.

 

 

 

Fonte/foto: Terra

 

 

Noticias Relacionadas