Portal JNP: O Seu Portal de Informação

Medida protetiva proíbe Ronaldo Maiorana de se aproximar mais de 100m da irmã.

Ronaldo é diretor do Grupo ORM de comunicações, proprietário dentre outras coisas do Jornal O Liberal, o Jornal Amazônia, a TV Liberal, a Rede Liberal FM.

Notícias // Pará
Publicada em 27/08/2019 às 20:31:10

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Juiz Otávio dos Santos Albuquerque, da vara PROPAZ/MULHER, determinou, como medida protetiva prevista na Lei Maria da Penha, que Ronaldo Maiorana, acusado de agressão e ameaça, mantenha a distância mínima de 100m da irmã, Rosana Maiorana.

Ronaldo é diretor do Grupo ORM de comunicações, proprietário dentre outras coisas do Jornal  O Liberal, o Jornal Amazônia, a TV Liberal, a Rede Liberal FM.

Além da proibição de entrar em contato com Rosana, o empresário também não poderá freqüentar a residência da genitora de ambos, Lucideia Maiorana, a fim de resguardar a integridade física e psicológica da requerente, como consta na decisão.

A cautelar, muito comum em casos de violência doméstica, foi tomada com base no depoimento que Rosana Maiorana fez na tarde de ontem, 26, na Delegacia da Mulher.

Caso descumpra um dos termos da medida protetiva, Ronaldo pode ser preso, em flagrante, pelo crime de descumprimento de medida protetiva.

A medida tem validade de um ano. O processo não corre em segredo de justiça.

 

 

Noticias Relacionadas